Notícias

Condege participa, na Bahia, de Seminário sobre Cotas Raciais nas Defensorias Públicas

Rafson Ximenes falou sobre enfrentamento ao racismo que as Defensorias vêm assumindo em todo Brasil.

 

Membros do Conselho Nacional das Defensoras e Defensores Públicos-Gerais (Condege) participaram, nesta quarta-feira, 16, do 1º Seminário sobre Cotas Raciais nas Defensorias Públicas: por uma sociedade antirracista. O evento foi uma realização da Defensoria Pública do Estado da Bahia (DPE-BA) e integrou a programação do Condege no Estado.

O Seminário aconteceu na Escola Superior da DPE/BA e debateu, em mesas temáticas, assuntos como a relevância das cotas no alargamento dos processos democráticos e de justiça e o enfrentamento dos órgãos públicos às fraudes nestes processos.

Para o defensor público-geral da Bahia e secretário-adjunto do Condege, Rafson Ximenes, o seminário celebrou uma posição histórica de enfrentamento ao racismo que as Defensorias vêm assumindo em todo Brasil. “O objetivo é compartilhar experiências com vistas ao aperfeiçoamento das políticas afirmativas e que, também por meio da luta que realizamos cotidianamente, a Instituição Defensoria Pública siga como referência de combate ao racismo”, pontuou Ximenes.

Por sua vez, a presidente do Condege, Estellamaris Postal [Tocantins], destacou a relevância da iniciativa da Defensoria Pública na Bahia em realizar o Seminário. De acordo com ela, o Mapa das Ações Afirmativas das Defensorias Públicas lançado durante o Seminário é um diagnóstico importante e, ainda, um marco na atuação das Defensorias como instituições antirracistas.

Segundo a DPE-BA, o Seminário buscou refletir, a partir da adoção das cotas, sobre estratégias para inserção de negros, indígenas e quilombolas na institucionalidade brasileira.

///

Texto:

Marcus Mesquita / Comunicação Condege, com informações da Comunicação DPE-BA

Foto: Lucas Fernandes