Notícias em destaque

“As Defensorias transformam o jeito de se comunicar e isso é muito positivo”, diz secretário-adjunto do Condege

A abertura do II Seminário Online de Comunicação e Justiça, realizada na tarde desta quinta-feira, 21, contou com a participação do secretário-adjunto do Conselho Nacional das Defensoras e Defensores Públicos-Gerais (Condege), Rodrigo Baptista Pacheco (Rio de Janeiro). O Seminário é realizado pelo Fórum Nacional de Comunicação e Justiça (FNCJ) com qualificada programação para profissionais de comunicação e também membros e servidores das instituições e órgãos do sistema de Justiça.

Rodrigo Pacheco representou o Condege na abertura do Seminário e destacou a credibilidade da iniciativa. Ele também celebrou as inovações em comunicação adotadas pelas Defensorias Públicas, o que reflete em mais informação para as pessoas assistidas e, ainda, mais conhecimento e educação em direitos em diferentes plataformas de comunicação. “A Defensoria, a cada ano, participa mais efetivamente das mesas de debates e cada vez mais cresce o número de Defensorias inscritas no Seminário. As nossas Defensorias também, cada vez mais, transformam o jeito de se comunicar e isso é muito positivo, pois atinge principalmente o cidadão mais necessitado”, afirmou.

Anfitrião confirmado para sediar o seminário sobre comunicação e justiça a ser realizado em 2022, assim como o Congresso Nacional de Comunicação e Justiça (Conbrascom), Pacheco também falou sobre os desafios impostos a todos e todas durante a pandemia de covid-19 e a relevância das ações de comunicação no período: “Tivemos muitos desafios, mas todos bem enfrentados. Isso não seria possível sem todas as estradas de comunicação criadas que garantiram uma transformação real e positiva na forma de comunicar e de nos aproximar dos cidadãos que necessitam dos nossos serviços”.

Programação
“Comunicando direitos e cidadania em tempos excepcionais” é o tema do II Seminário Online de Comunicação e Justiça, realizado nos dias 21 e 22 de outubro deste ano. Participam: assessores de comunicação do Judiciário, Ministério Público, Defensoria Pública, Ordem dos Advogados do Brasil, Tribunais de Contas e instituições afins. Conforme o FNCJ, “o objetivo é promover a troca de experiências e ampliar o debate de ações que aproximem as organizações do cidadão.”.

 

///
Reportagem: Cinthia Abreu e Cléo Oliveira / Comunicação
Foto: reprodução Youtube