Ato promovido pela Defensoria Pública de Minas Gerais (DPMG) em parceria com a Associação das Vítimas da Tragédia em Janaúba (AVTJana), no sábado (5/10), marcou os dois anos do incêndio criminoso na creche Gente Inocente – hoje Cemei Helley de Abreu. O massacre deixou 14 mortos e dezenas de feridos, a maioria crianças.

Foi uma manhã de orações, emoção e união entre as vítimas, familiares, amigos e demais moradores da cidade. A programação começou às 7 horas, com uma missa na igreja Santa Rita de Cássia, que ficou lotada, com a presença de aproximadamente 200 pessoas.

Em seguida, todos foram para as dependências do Serrano Esporte Clube, localizado ao lado da paróquia, onde se juntaram a outros moradores do município para uma programação de brincadeiras, diversão com artistas, animadores, atividades de entretenimento.

Houve ainda distribuição de roupas, calçados, presentes, brinquedos, refrigerantes e cestas básicas arrecadados pela Defensoria Pública para essa finalidade. As doações foram arrecadadas nas unidades da Defensoria Pública em Belo Horizonte, Montes Claros e Janaúba. O Senac também esteve presente levando atendimento de beleza e bem-estar e maquiando as crianças.

O objetivo foi proporcionar às crianças, funcionários, parentes das vítimas e sobreviventes momentos de alegria e descontração, tornando a lembrança da tragédia menos dolorosa possível. Além disso, aproveitar a data para reforçar a cobrança de responsabilidades e a reparação justa das vítimas.

O defensor público-geral de Minas Gerais, Gério Patrocínio Soares, destacou a união de esforços e agradeceu os parceiros que ajudaram a fazer o evento. “Obrigado a todos que nos ajudaram nessa iniciativa, a buscar esse recomeço e este momento especial para a população de Janaúba. Agradeço a confiança na Defensoria Pública. Devo ressaltar também que defensores públicos de todo o estado de Minas Gerais se envolveram neste projeto, o que é muito gratificante para a Instituição”, disse.

O defensor público Claudio Fabiano, coordenador regional da DPMG em Montes Claros, parabenizou o esforço da equipe da DPMG em Janaúba. “Quero enaltecer e parabenizar a inciativa dos defensores de Janaúba para rememorar esse momento e não deixar cair no esquecimento. É uma maneira de minimizar o sofrimento de cada um, levando um pouco de carinho e tentar ressiginificar essa tragédia”, ressaltou.

Coordenador da Defensoria em Janaúba, o defensor público Gustavo Dayrell, organizador do evento, frisou o trabalho que a Instituição faz junto às vítimas e familiares desde que ocorreu a tragédia. “Estamos ao lado deles desde o primeiro dia, não só na área judicial, mas também extrajudicial, prestando todo o atendimento e apoio necessário. E neste evento buscamos levar a todos um pouco de alegria numa data que é tão triste”.

O trabalho da DPMG recebeu o reconhecimento do presidente da Associação das Vítimas da Tragédia de Janaúba (AVTJana), Luis Carlos Batista, marido da professora Helley de Abreu, que morreu tentando salvar seus alunos das chamas. “Hoje nós temos um apoio grande, o nosso carro-chefe é a Defensoria Pública. O dr. Gustavo está sempre envolvido nas causas da associação, se empenha muito quando precisamos de algo. É uma grande parceria, temos muito a agradecer o que tem feito por nós. Sem a Defensoria aqui em Janaúba seria muito difícil”, disse.

Homenagens

Durante o evento a Defensoria Pública homenageou o Hospital Fundajan e o Hospital Regional de Janaúba, que receberam placas de agradecimento pela eficiência e dedicação do corpo médico e demais funcionários no acolhimento e tratamento das vítimas.

“Receber essa homenagem hoje é uma marca de vitória. Conseguimos atender as crianças com excelência e também com a ajuda de voluntários. A gente relembra tudo que aconteceu com tristeza, mas todo esse trabalho desenvolvido com a ajuda da Defensoria é muito importante, até emociona”, disse a fisioterapeuta Gabriela Oliveira, que recebeu a homenagem pelo Hospital Fundajan.

A fisioterapeuta Deise Salvina recebeu a placa representando o Hospital Regional de Janaúba. “Recebo essa homenagem com muito orgulho e gratidão. Com toda a dificuldade do hospital demos o melhor de nós para prestar atendimento as todas as pessoas que precisavam. O papel da Defensoria é muito importante hoje para trazer esse momento de cidadania e elevar a autoestima das pessoas”, destacou.

A coordenadora de Projetos, Convênios e Parcerias da Defensoria Pública de Minas, Michele Mascarenhas, também presente no evento, ressaltou o trabalho da Instituição em promover o atendimento e levar orientações e acolhimento aos cidadãos de todo o estado de Minas Gerais. “O setor de Projetos está sempre ao lado dos defensores públicos da capital e do interior, apoiando iniciativas como essa. Estamos à disposição para dar o suporte necessário a todas as unidades da Defensoria em ações e projetos em favor da população”.

Participaram também os defensores públicos de Janaúba Claudjane dos Santos Gomes, Waldelúcio da Silva Fernandes, João Helton Barbosa. Pelo Gabinete da DPMG esteve presente ainda a assessora de Administração Estratégica e Inovação, defensora pública Marina Lage Pessoa da Costa.

O evento contou com o apoio de diversos parceiros, como Servas, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG), Risiele Decor, Sorveteria Progresso, Sicoob JUS-MP, Dona Ninha, Empório & Padaria, Brasnica, Cerimonial Austelia Mendes, Loja Maçônica Fraternidade e Justiça, Coca-Cola, Pássaro Azul, Senac, Super Cesta Básica de Alimentos, Faculdade FUNORTE e ADEP-MG. “É importante para a comunidade fazer esse trabalho voluntário com as pessoas, em parceria com a Defensoria. Estaremos sempre juntos”, disse Marta Tolentino, do Senac de Montes Claros.

Tragédia

Em 5 de outubro de 2017, o vigia da Creche Gente Inocente, em Janaúba, no Norte de Minas, entrou no imóvel, jogou combustível no próprio corpo e no de alunos e funcionários. Treze pessoas morreram, além do autor do crime. O centro foi rebatizado com o nome da professora Helley de Abreu Silva Batista, uma das vítimas fatais do incêndio intencional e que ajudou a salvar crianças durante a tragédia.

Atuação da DPMG

Desde o incêndio, a Defensoria Pública de Minas Gerais tem acompanhado e trabalhado em defesa dos atingidos e suas famílias, atuando em três eixos: apuração do episódio; acompanhamento e destinação das doações; e acompanhamento do atendimento médico e psicológico às vítimas e familiares.

Além da permanente atuação extrajudicial, a DPMG tem ajuizado ações individuais e coletivas para indenizações às vítimas e familiares do incêndio, entre elas a ação civil pública interposta contra o município de Janaúba para indenização das vítimas e ações na área de saúde. Também, por meio de liminares obtidas pela Defensoria Pública, foi assegurado o tratamento médico e psicológico de vítimas da tragédia.

 

Redação: DPE/MG

Quem somos

O Colégio Nacional de Defensores Públicos-Gerais (Condege) congrega Defensores-Gerais de todos os Estados do Brasil, do Distrito Federal e da União, além de representantes de associações nacionais de Defensores Públicos.
Rua Marquês do Amorim, nº 127, Bairro Boa Vista, Recife/PE - CEP: 50070-330
(81) 3182-3702
presidencia@condege.org.br

Assessoria

Gabinete da Presidência
E-mail:  presidencia@condege.org.br
Telefones: (81) 3182-3701 | 3182-3702
Celular: (81) 98494-1235

 

Assessoria de Comunicação: Fátima Freire
E-mails: ascomdppe@defensoria.pe.gov.br
Telefone: (81) 3182-3707
Celular: (81) 98494-1233

 

Newsletter

Assine para receber nossas últimas novidades!