Suposta possibilidade de intervenção militar no Brasil é rechaçada pelo Condege

Em reunião ordinária do Colégio Nacional dos Defensores Públicos Gerais - Condege, realizada em Brasília nesta segunda-feira, 25/09, os gestores das Defensorias Públicas dos Estados e da União decidiram emitir nota pública expressando preocupação com as declarações públicas feitas recentemente por comandantes de altos postos das Forças Armadas Brasileiras, que insinuam a possibilidade de intervenção militar no Brasil.

 

De acordo com a Nota Pública do Condege, o povo brasileiro passa por momentos sombrios, em que é preciso mais do que nunca estar vigilante à democracia, e onde a interpretação de suposta possibilidade de intervenção militar por iniciativa própria precisa ser rechaçada, já que contraria a ordem constitucional e ao Estado Democrático. A Defensoria Pública, através da sua representação colegiada, afirma que continuará, em todo Brasil, na permanente vigília pela democracia e pelo bem estar de nossa sociedade, sob a égide dos poderes constitucionalmente estabelecidos.

Confira a íntegra da Nota Pública do Condege sobre a importância da democracia.

 

 

Por Vanda Amorim DRT/PE 1339 - Ascom DPE/BA

| Imprimir | E-mail

United Kingdom gambling site click here