Notícias

Condege prestigia seminário que destaca a atuação antirracista da Defensoria Pública

A abertura do seminário “Atuação antirracista da Defensoria Pública na perspectiva criminal”, promovido pela Associação Nacional das Defensoras e Defensores Públicos (Anadep), nesta sexta-feira, 26, contou com a participação do Conselho Nacional das Defensoras e Defensores Públicos-Gerais (Condege), representado na ocasião pela defensora pública-geral do Distrito Federal, Maria de Nápolis.

“Nós precisamos falar de racismo direcionado à esta perspectiva criminal, porque nós verificamos, sentimos e sofremos na prática com esta visão. Como é difícil entrar num presídio e ver que a maioria ali são pardas e negras. (…) Por isso queremos lutar para mudar esta realidade”, ressaltou a Defensora Pública-Geral durante sua fala.

A mesa de abertura contou com a presença da presidente da Anadep, defensora pública Rivana Ricarte, da coordenadora da Comissão Temática da Igualdade Étnico-Racial da Anadep defensora pública Clarissa Verena e da coordenadora-geral do Sindicato dos Jornalistas de Brasília e integrante da Comissão de Jornalistas pela Igualdade Racial (Cojira/DF), Juliana Cézar Nunes.

Segundo a Anadep, o objetivo do seminário é fomentar a necessidade de equidade étnico-racial no acesso a direitos e às políticas públicas de pessoas indígenas, negras, quilombolas e povos tradicionais e provocar a sociedade, o Estado e a imprensa para que o antirracismo seja uma luta de todas e todos por meio da educação em direitos

Campanha
A ação faz parte da Campanha Nacional 2021 “Racismo se combate em todo lugar”, promovida pela Anadep por meio da Comissão Temática da Igualdade Étnico-Racial. (Com informações da Ascom/DP-DF)

 

//

Reportagem: Gisele França com informações de Larissa Costa
Foto: Larissa Calixto / DP-DF