Notícias

Defensoria da Bahia lamenta morte do defensor público Valdemir Novais Pina

Vitimado pela covid-19, Valdemir Pina atuava em Vitória da Conquista

A Defensoria Pública do Estado da Bahia – DPE/BA lamenta profundamente a morte do defensor público Valdemir Novais Pina (64 anos), vitimado pela covid-19 nesta segunda-feira, 12 de abril. A instituição deseja força e resiliência aos familiares e amigos para vencer o luto por esta grande perda. O defensor público geral da Bahia, Rafson Ximenes, vai decretar luto oficial de três dias.

Natural de Vitória da Conquista, formado em Direito pela Universidade Católica do Salvador (Ucsal), Valdemir era defensor público de classe final, com 28 anos de serviço na Defensoria baiana. Faria 65 anos no próximo mês. Em quase todo o seu tempo de funcionalismo público foi devotado à atuação na comarca onde nasceu, dedicando-se integralmente à defesa irrestrita da população mais vulnerável em Vitória da Conquista. Antes disso, teve a missão nos anos 90 de levar os serviços da Defensoria para comunidades muito pobres em regiões como Ibicoara e Barra da Estiva.

Além de já ter feito parte do Conselho Superior da instituição como membro conselheiro, em 2004, Valdemir teve grandes destaques de atuação defensorial na carreira, como quando recebeu menção honrosa no prêmio “Conciliar é Legal”, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), na categoria “Mediação e Conciliação Extrajudicial”, junto a outros três colegas defensores públicos de Vitória da Conquista.

O prêmio foi uma honraria concedida pelo sucesso da instalação do Centro de Mediação e Conciliação (CMC) para questões relacionadas ao direito das famílias naquela comarca – que nos últimos anos vem conseguindo taxas entre 70% e 90% de sucesso nos acordos nessa área.

Valdemir Pina deixou também um grande legado de decisões favoráveis aos assistidos da Defensoria baiana quando era preciso judicializar os casos. Em sua carreira defensorial, outro grande destaque foi a atuação na área de Fazenda Pública, nas urgências de saúde, onde conseguiu dezenas de liminares na Justiça para que o Estado custeasse tratamentos médicos; medicamentos caros para a população de baixa renda; autorizações de cirurgias; tratamentos especiais em “home care”, entre outros.

“Toda a Defensoria Pública da Bahia e toda a Defensoria do Brasil hoje chora, porque nós perdemos para essa doença terrível um dos maiores defensores que já existiram. O que nos conforta é saber que ele parte para o outro plano com a consciência tranquila de ter ajudado muita gente, a população pobre baiana”, declarou o defensor-geral, Rafson Ximenes.

Emocionado, o defensor-geral diz ainda que agora é o momento de chorar e honrar a memória, usando o exemplo de Valdemir para trabalhar cada vez mais pela população baiana. “Em nome da Defensoria Pública, apresento as condolências a todos os familiares e a todos aqueles que tiveram a felicidade de conviver com ele, principalmente á população de Vitória da Conquista. Mesmo aqueles que não sabem o seu nome acabaram de perder um ente querido”, declarou o defensor-geral.

As informações sobre o local e a hora do sepultamento serão informadas assim que forem confirmadas pela Assessoria de Comunicação.

Depoimentos

“Valdemir foi aquele colega que agia de forma incansável pela valorização da Defensoria, não media esforços para participar das atividades e sempre acreditou na expansão da instituição. Sempre sonhou em igualdade, acesso à justiça. Para nós é uma despedida muito difícil, pois sua contribuição foi tal forma significativa e essencial. Não tem como resumir em palavras e estatísticas. Fez uma passagem brilhante por aqui, um fiel escudeiro da justiça e da liberdade” – Marta Cristina Almeida, defensora pública (Vitória da Conquista), vizinha de gabinete de trabalho de Valdemir

” Foi um defensor público que sempre lutou muito por seus assistidos e pelo crescimento da Defensoria Pública, com o senso de justiça muito aguçado. Valdemir fincou um dos primeiros pilares da Defensoria em Vitória da Conquista, num tempo em que tínhamos muito pouca estrutura. Foi uma pessoa muito digna, de bom trato com todas (as), que deixou, de fato, deixou todo um legado de trabalho de amor e de dedicação pela Defensoria Pública. Conquista perde um valoroso guerreiro, um homem digno e consciente do papel que desempenhava. Merece todas as homenagens e o reconhecimento, por tudo que ele representou para a Defensoria. Que Deus o acolha e fortaleça a sua família” – Walter Nunes Fonseca, coordenador das Regionais da Defensoria da Bahia

“Valdemir era uma dessas pessoas especiais que Deus coloca em nossos caminhos. Um colega espetacular, sempre disposto a abraçar todas as ações da Defensoria. Um ser humano íntegro e honrado. Nem tenho palavras pra externar minha gratidão por tudo que ele fez por mim em Conquista. Quando aqui aportei, fui recebida por Marta e por ele. Exemplo de colega e amigo. Sempre solidário e sensato. Nunca o esquecerei, tem lugar cativo em meu coração. Vai em paz querido colega, o céu ganha com tua presença” – Josefina Moreira, defensora pública com atuação na área cível (Vitória da Conquista)

“Valdemir sem dúvida é uma daquelas pessoas que são uma verdadeira unanimidade; pois cativava a todos com o seu jeito sempre sereno de falar. Um grande amigo e sempre disposto a apoiar os colegas e as ações institucionais da Defensoria Pública, sempre comprometido com o nosso assistido. Uma grande perda, só temos a lamentar, não apenas para a família como para a Defensoria Pública de Vitória da Conquista. Foi uma grande honra trabalhar ao lado deste grande homem! Meus sinceros sentimentos a sua família. Fica com Deus Valdemir!” – José Raimundo Campos, defensor público e coordenador da 2ª Regional da Defensoria da Bahia com sede em Vitória da Conquista

“Valdemir é, porque nunca deixará de ser, daqueles exemplos de ser humano que todos tinham que ter o prazer de tê-lo em sua convivência, pois sempre com colocações sérias e na busca de melhorias na vida de todos, em especial, do público alvo da Defensoria. Defensor nato, sua ausência física tem que nos inspirar a dar continuidade nas lutas contra as injustiças” – Robson Vieira Santos, defensor público com atuação na área cível (Vitória da Conquista)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.